Presidente afegão diz que eleições devem ser convocadas até maio

KABUL (Reuters) - O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, disse neste sábado que as eleições presidenciais devem seguir a Constituição, que determina que elas devem ser realizadas entre 30 e 60 dias antes do dia 21 de maio, informou o gabinete da presidência. O presidente chegou ao acordo com o Parlamento, com os conselhos provinciais e distritais e com os prefeitos de que o pleito deve ser realizado seguindo o artigo 61 da Constituição, segundo o comunicado.

Reuters |

De acordo com a Constituição, o mandato do presidente se encerra em 21 de maio e a eleição de seu sucessor deve ser realizada entre 30 e 60 dias antes dessa data. O presidente convocou uma comissão de eleição independente para determinar a data, de acordo com a regulamentação.

A comissão já instituiu a data de 20 de agosto para a eleição presidencial, alegando que ela não pode ser realizada nessa época, porque isso demandaria sua organização durante o severo inverno afegão, época em que muitas áreas ficam inacessíveis.

A comissão também apontou uma contradição entre a Constituição e a lei eleitoral que determina que o mandato presidencial é de cinco anos, o que significa que Karzai deve continuar no poder até outubro, cinco anos após ele ter ganho a eleição, ou dezembro, cinco anos após ela ter tomado posse.

Os Estados Unidos e a comunidade internacional apoiaram a decisão da comissão de realizar as eleições em agosto, assim haverá um tempo maior para as tropas norte-americanas se organizarem contra os rebeldes do Talibã no sul e tentar garantir as eleições.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG