Presidência tcheca da UE considera ofensiva israelense defensiva

Praga, 3 jan (EFE).- O Governo tcheco, que acaba de assumir a Presidência da União Européia (UE), considera a operação terrestre lançada hoje por Israel contra o grupo fundamentalista palestino Hamas na Faixa de Gaza uma medida defensiva.

EFE |

Assim disse hoje à Agência Efe em Praga Jiri Potuznik, porta-voz do Governo tcheco, que acrescentou que Praga deseja, no entanto, obter explicações das partes envolvidas para reativar o processo de paz na região.

O chefe da diplomacia tcheca, Karel Schwarzenberg, liderará a missão da delegação formada pela Presidência rotativa, pela Comissão Européia e pelo Conselho Europeu amanhã, rumo ao Oriente Médio para "supervisionar a situação" na zona de conflito.

"Esperamos uma explicação, já que para a República Tcheca o verdadeiramente importante é o processo de paz e não a operação armada", assinalou Potuznik.

"Nas próximas horas e dias passaremos informações a nossos parceiros comunitários para poder debater sobre este processo", acrescentou o porta-voz.

Essa visita deve servir para preparar o terreno de uma reunião a alto nível no Oriente Médio, à qual aspira o primeiro-ministro tcheco, Mirek Topolanek, concluiu o porta-voz. EFE gm-jk/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG