Presença de carga tóxica suspende resgate nas Filipinas

O resgate de centenas de corpos das vítimas do naufrágio da balsa que virou no sábado na costa das Filipinas foi suspenso depois que autoridades do governo informaram que a balsa carregava pesticidas tóxicos quando naufragou. Os mergulhadores já estavam trabalhando durante toda a semana em condições perigosas, nas águas escuras, para remover os corpos que ainda estavam presos na balsa.

BBC Brasil |

O vice-presidente das Filipinas, Noli de Castro, afirmou que a balsa poderia estar levando dezenas de toneladas de um pesticida tóxico, potencialmente letal, o endosulfan.

Este pesticida seria usado em uma plantação de abacaxis e, segundo o ministro da Saúde filipino, Eduardo Duque, é extremamente nocivo.

"O endosulfan é um pesticida de uso restrito em plantações de abacaxis. Em nível de toxicidade e depois de ingestão, pode causar morte ou afetar o sistema nervoso central", afirmou.

Processo
O chefe da Defesa Civil Anthony Golez afirmou que a companhia proprietária da balsa, a Sulpicio Lines, não avisou as autoridades que havia um recipiente com pesticidas a bordo e a companhia transportadora deve ser processada.

A suspensão das operações envolvendo os mergulhadores significa que a operação de recuperação dos corpos deverá levar mais do que o um mês previsto.

Mais de 850 pessoas estavam a bordo da balsa MV Princesa das Estrelas, de sete andares, que virou em meio às tempestades causadas pelo tufão Fengshen no final de semana passada. Apenas 56 sobreviventes foram encontrados e 120 mortes já foram confirmadas.

A maioria das outras vítimas ainda estaria presa dentro da balsa naufragada.

Segundo informações do repórter da BBC em Manila Michael Barker o naufrágio foi um dos piores desastres marítimos do país e um inquérito tenta descobrir as causas.

A companhia Sulpicio Lines já foi envolvida em outros três desastres marítimos, incluindo a colisão entre uma balsa e um petroleiro em 1987 que matou mais de 4 mil pessoas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG