Prenda-me se for capaz: ladrão adolescente é objeto de culto nos EUA

O americano Colton Harris-Moore, de 18 anos e 1,98 m de altura, está adquirindo a fama de herói popular como o bandido descalço nos Estados Unidos e Canadá, após uma série de roubos e fugas extraordinárias da polícia, que alimentam uma nascente lenda.

AFP |

Idealizado por alguns como um "Billy the Kid" moderno, mas visto por outros como um ladrão comum, Harris-Moore tem uma ficha criminal que teve início aos 12 anos e se caracteriza por tirar os tênis antes de fugir em disparada.

Capturado em 2007 e enviado para um centro de recuperação social perto de Seattle, o adolescente de Camano Island (ao norte de Seattle) escapou no ano seguinte. Foi então que sua lenda começou a crescer.

Poucos meses depois era perseguido pela polícia ao dirigir um veículo Mercedes-Benz roubado perto da casa da mãe, quando saltou do carro em movimento e correu para uma floresta.

Entre os objetos recuperados no automóvel estava uma câmera digital, com a qual havia feito um autorretrato. A fotografia, que o mostra com um sorriso autossuficiente, é agora o rosto público de um jovem que virou ídolo na internet.

Os roubos continuaram em Camano Island, enquanto Harris-Moore prosseguia como fugitivo e os vizinhos o acusavam à polícia. Em poucos meses virou suspeito de mais de 50 assaltos em três condados.

Mas Harris-Moore - um gigante de 1,98 metro que obviamente se destaca na multidão - é um fantasma para a polícia.

Em setembro foi visto no vídeo de uma câmera de vigilância durante uma tentativa de assalto nas remotas ilhas San Juan, na fronteira entre o estado de Washington (norte dos EUA) e Vancouver (Canadá).

Depois de roubar 2.500 dólares de um caixa automático na mesma noite, se cortou e deixou um rastro de sangue, identificado com um exame de DNA.

O reaparecimento chamou a atenção da opinião pública e surgiram mais histórias sua habilidade de evitar as autoridades.

Um oficial do condado de San Juan disse quase prendeu Harris-Moore na floresta e tinha iluminado o suspeito, quando o mesmo "virtualmente evaporou" diante dele. Ele lembra as risadas do adolescente.

A lenda do "bandido descalço" ganhou um novo elemento em outubro, quando um avião privado caiu perto das Cascade Mountains ao leste de Seattle. A aeronave havia sido roubada em Idaho, uma área que registrara uma série de furtos em poucos dias.

Os investigadores não encontraram o piloto, mas poucos dias depois foi reportada a presença de um invasor em uma casa próxima. Quando a polícia chegou, o ladrão correu para um bosque próximo e abriu fogo contra os oficiais.

O bandido não foi localizado, mas os investigadores descobriram marcas de pés descalços no hangar de Idaho em que ficava o avião.

Em pouco tempo mais crimes foram atribuídos ao jovem, incluindo outro avião roubado, desta vez nas ilhas San Juan no dim de 2008.

A mãe de Harris-Moore, Pam Koehler, não duvida que o filho seja capaz de pilotar um avião se desejar.

"Ele é inteligente. Fizeram um teste de Q.I. há alguns anos e ficou três pontos abaixo de (Albert) Einstein. Desejo muito que tenha sido ele quem roubou estes aviões, ficaria muito orgulhosa", afirmou.

O culto a Harris-Moore não para de crescer e inclui uma comunidade de fãs na rede social Facebook. Além disso, um homem em Seattle começou a vender camisas com a foto do jovem.

str/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG