A queniana Wangari Maathai, Prêmio Nobel da Paz 2004, anunciou nesta quinta-feira à AFP que cancelou sua participação no revezamento da tocha olímpica previsto para domingo em Dar-es-Salaam, na Tanzânia.

"Sim, me retirei. Decidi ser solidária às pessoas comprometidas com as questões dos direitos humanos na região sudanesa de Darfur, no Tibete e na Birmânia", declarou Maathai por telefone à AFP a partir de Dar es-Salaam.

A Tanzânia é a única etapa africana do percurso da tocha, o mais ambicioso da história das Olimpíadas com um trajeto de 137.000 km por cerca de 20 países, entre eles o Tibete.

Wangari Maathai fundou em 1977 o "Movimento do Cinturão Verde", o maior projeto de plantação de árvores na África. Maathai plantou cerca de 30 milhões de árvores para combater a desertificação no continente africano.

bkb/yw/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.