Premiês de China e Coreia do Norte se reúnem em Pequim

Pequim, 18 mar (EFE).- O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, se reuniu hoje em Pequim com o seu colega norte-coreano, Kim Yong-il, em um encontro que ocorre durante um momento de alta tensão na região devido ao aumento das hostilidades de Pyongyang em relação a Seul e Washington.

EFE |

Segundo anunciaram na terça-feira fontes do Departamento de Estado americano, a Coreia do Norte pediu aos Estados Unidos para que deixe de enviar ajuda alimentícia ao país.

Além disso, hoje o Ministério da Defesa sul-coreano alertou para a possibilidade de a Coreia do Norte realizar um ataque surpresa à Coreia do Sul no início de abril durante o suposto lançamento de um míssil de longo alcance. Pyongyang assegura que lançará apenas um satélite.

A visita do primeiro-ministro norte-coreano à China tem caráter econômico e comemorativo - é o 60º aniversário das relações diplomáticas entre os dois países -, mas Pequim aproveitou a presença de Kim para destacar pela primeira vez sua preocupação com o lançamento do míssil ou satélite.

O porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores chinês, Qin Gang, disse em entrevista coletiva que a atual situação "é bastante complicada" e, por isso, Pequim "espera que as partes possam resolver os problemas" de forma contida.

Em seu segundo dia de visita oficial, o número três do regime norte-coreano - após o líder máximo, Kim Jong-il, e o presidente, Kim Yong-nam - foi recebido com honras de chefe de Estado na sede do Legislativo chinês, o Grande Palácio do Povo. EFE abc/bba/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG