Premier polonês diz que escudo antimísseis deixará país seguro

Varsóvia, 29 ago (EFE).- O primeiro-ministro polonês, Donald Tusk, visitou hoje a região de Redzikowo, onde será instalado o futuro escudo antimísseis americano e assegurou que, graças a esta base dos Estados Unidos, a Polônia será um dos países mais seguros da Europa.

EFE |

Tusk afirmou que o sistema balístico americano dará segurança e proteção a todos os poloneses, sobretudo aos residentes de Redzikowo, no norte.

"Serão os cidadãos mais seguros de todo o país", disse Tusk aos moradores, que em princípio não se opõem a receber o escudo antimísseis, já que o Executivo prometeu investimentos milionários de compensação.

Porém, nem todos os habitantes do norte da Polônia são a favor de receber as plataformas de lançamento de mísseis, como deixou claro um grupo de jovens que protestou durante a visita de Tusk.

Tusk destacou o compromisso adquirido pela Casa Branca de defender a Polônia caso o país seja atacado, o que, segundo ele, "garante a segurança (do país) frente a qualquer outra nação".

Os Estados Unidos começarão em breve a instalação em Redzikowo de dez plataformas de lançamento de mísseis interceptadores de longo alcance, que formarão, junto com um radar na República Tcheca, seu escudo.

Em troca de aceitar isso, a Polônia receberá ajuda militar e mísseis tipo Patriot, além do compromisso de apoio por parte dos EUA caso seja agredida por outro Estado. EFE nt/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG