O primeiro-ministro japonês Yukio Hatoyama foi muito criticado nesta quarta-feira depois de ter decidido adiar até 2010 a decisão sobre o futuro de uma base militar americana, tema que provoca tensões nas relações com Washington.

Apesar das fortes pressões do governo americano, Hatoyama anunciou que se pronunciará no decorrer do próximo ano sobre a transferência da base aérea de Futenma, situada no coração de uma zona urbana de Okinawa (sul), para uma área costeira de menos população da ilha.

O premier de centro esquerda, que em setembro acabou com meio século de governo dos conservadores, se comprometeu a revisar os acordos sobre as bases e o estatuto dos 47.000 soldados americanos presentes no Japão e a reequilibrar ls relações com os Estados Unidos.

A população de Okinawa reclama do barulho, dos acidentes e dos crimes provocados pela presença americana e quer a transferência de Futenma para outra região do país ou para o exterior.

A imprensa japonesa e a oposição conservadora criticaram a indecisão de Hatoyama sobre a questão e aconselharam o governo a aceitar sem demora a transferência de Futenma para a baía de Henoko, como estava previsto no acordo assinado em 2006 entre os dois países.

si/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.