Premier irlandês anuncia renúncia após 11 anos no poder

O primeiro-ministro da Irlanda, Bertie Ahern, 56 anos, anunciou hoje que deixará o cargo em 6 de maio, depois de 11 anos no poder, em meio a suspeitas com relação à forma como arrecadou dinheiro junto a empresários. Ahern, que ajudou a negociar um acordo de paz na Irlanda do Norte dez anos atrás, fez o anúncio durante uma entrevista convocada de surpresa.

Agência Estado |

Os principais ministros de governo de Ahern estavam ao lado dele no momento do anúncio.

Durante a entrevista, Ahern negou ter recebido alguma quantia de forma ilegal, mas admitiu que um ano e meio de constantes críticas com relação a sua ética financeira prejudicaram a eficiência de seu governo. "Nunca, em todos esses anos de vida pública, coloquei meus interesses particulares à frente dos interesses públicos", assegurou Ahern durante uma declaração de dez minutos durante a qual sua voz foi cortada pela emoção em diversos momentos.

Ahern informou que deixará em 6 de maio a liderança do Fianna Fail, partido político dominante na Irlanda. Ele ocupa a chefia do partido desde 1994. O primeiro-ministro prometeu continuar combatendo as acusações contra ele apresentadas e previu que os investigadores chegarão à seguinte conclusão: "Eu não agi inadequadamente de nenhuma forma".

Os problemas de Ahern começaram quando investigadores descobriram pagamentos em dinheiro que ele teria recebido de empresários em meados da década passada. Ahern inicialmente admitiu ter recebido apenas dois pagamentos de amigos pessoais. Mas os investigadores descobriram posteriormente mais de uma dúzia de depósitos não documentados em favor de Ahern em 1994. Ahern deve voltar a depor no caso em maio.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG