O primeiro-ministro do Iraque, Nuri al-Maliki, pediu nesta terça-feira no Kuwait aos países vizinhos que contribuam para a estabilização do país com a anulação da dívida, como haviam prometido, e reabrindo suas embaixadas em Bagdá.

"O preço da dívida e as compensações que o Iraque paga causam um grave prejuízo a nossas infra-estruturas e à economia nacional", declarou Al Maliki na abertura de uma conferência internacional sobre o Iraque.

"Continuamos esperando o cumprimento dos compromissos e promessas de renunciar às dívidas e às compensações", acrescentou Maliki.

O premier fazia referência às indenizações que o país paga por causa da invasão do Kuwait em 1990 pelo regime do ditador Saddam Hussein.

oh-lc/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.