Premier iraquiano diz que tropas estrangeiras estarão fora do país em 2011

Bagdá, 25 ago (EFE).- O primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, assegurou hoje que as tropas estrangeiras se retirarão do país antes do final de 2011, de acordo com o pacto sobre segurança que está sendo negociado entre Iraque e Estados Unidos.

EFE |

Maliki fez estas declarações em reunião na fortificada Zona Verde, no centro de Bagdá, onde está a maioria das sedes administrativas.

Segundo o primeiro-ministro, EUA e Iraque acordaram que "as operações militares não podem acontecer sem o consenso do Governo iraquiano e, em relação a isso, foi estabelecido que nenhum soldado estrangeiro esteja presente no Iraque após 2011".

Apesar do "grande avanço" nas negociações para estabelecer a retirada das tropas americanas do Iraque, ainda persistem "grandes pontos de desacordo", destacou Maliki.

Maliki disse também que não se poderá alcançar um acordo se esse pacto não restabelecer de maneira absoluta a soberania nacional assim como os interesses nacionais e não estipular a retirada de todos os soldados estrangeiros do Iraque com uma data limite.

Para Maliki, o Iraque está "às portas de recuperar sua soberania".

O atual mandato da coalizão militar multinacional, liderada pelos EUA, que foi fixado pelo Conselho de Segurança da ONU, expira no final deste ano e depois desta data as tropas precisarão de um marco legal que fixe seus papel e tamanho.

Inicialmente, os Governos iraquiano e americano tinham fixado o mês de julho passado como data máxima para alcançar um acordo sobre segurança. EFE ah/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG