Premier do Haiti reconhece problemas em distribuição de ajuda a vítimas

Porto Príncipe, 16 set (EFE).- A primeira-ministra do Haiti, Michele Pierre-Louis, reconheceu hoje que há problemas na distribuição da ajuda aos desabrigados das últimas tempestades e furacões que atingiram o empobrecido país.

EFE |

Além disso, admitiu que parte da ajuda não está chegando aos desabrigados e que pessoas, que não identificou, a estão confiscando para vendê-las, mas se comprometeu a adotar medidas nesse sentido.

"Malfeitores sempre se aproveitam quando há uma situação de emergência", disse Pierre-Louis após participar da audiência convocada pelas comissões de Finanças, Interior e Planejamento da Câmara dos Deputados para expor as gestões de seu Governo para desbloquear os fundos a fim de enfrentar a situação do país.

Pierre-Louis assinalou especificamente o caso de Gonaives (norte), onde "há pessoas que confiscam as doações para vendê-las", o que qualificou de "muito grave".

"É preciso estar alerta, porque isso é muito grave. Alguns se aproveitam dos danos para fazer dinheiro", disse a economista.

No entanto, prometeu que "a Polícia vai intervir para que a maioria dos que devem receber a ajuda possa recebê-la".

O Governo do Haiti anunciou na sexta-feira passada que pôs à disposição de várias instâncias governamentais US$ 1,3 milhão para enfrentar a situação e que, nos próximos 15 dias, desbloqueará US$ 15,7 milhões para os mesmos fins.

Segundo um último balanço publicado pela Defesa Civil, pelo menos 326 pessoas morreram no Haiti por causa das inundações, mais de 100 delas em Gonaives. EFE gp/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG