O primeiro-ministro tailandês, Abhisit Vejjajiva, prometeu nesta quinta-feira a dissolução da Câmara Baixa do Parlamento entre 15 e 30 de setembro, o que abre o caminho para eleições antecipadas, com a esperança de convencer os opositores que continuam ocupando o centro de Bangcoc." /

O primeiro-ministro tailandês, Abhisit Vejjajiva, prometeu nesta quinta-feira a dissolução da Câmara Baixa do Parlamento entre 15 e 30 de setembro, o que abre o caminho para eleições antecipadas, com a esperança de convencer os opositores que continuam ocupando o centro de Bangcoc." /

Premier da Tailândia tenta vencer dúvidas dos "vermelhos"

O primeiro-ministro tailandês, Abhisit Vejjajiva, prometeu nesta quinta-feira a dissolução da Câmara Baixa do Parlamento entre 15 e 30 de setembro, o que abre o caminho para eleições antecipadas, com a esperança de convencer os opositores que continuam ocupando o centro de Bangcoc.

AFP |

O primeiro-ministro tailandês, Abhisit Vejjajiva, prometeu nesta quinta-feira a dissolução da Câmara Baixa do Parlamento entre 15 e 30 de setembro, o que abre o caminho para eleições antecipadas, com a esperança de convencer os opositores que continuam ocupando o centro de Bangcoc.

A tensão diminuiu desde que os "camisas vermelhas" aceitaram o plano para acabar com a crise apresentado por Vejjajiva, que prometeu eleições legislativas para 14 de novembro.

No entanto, depois de anos de instabilidade, dois meses de violência deixaram 27 mortos e mais de 1.000 feridos, o que dificulta a conclusão das negociações entre Abhisit e os líderes da oposição.

Os "camisas vermelhas" afirmam que não deixarão o centro da cidade até o anúncio da data de dissolução da Câmara, que deve acontecer entre 45 e 60 dias antes das eleições.

Abhisit confirmou que o prazo será respeitado, o que significa o período entre 15 e 30 de setembro.

"Todos podem calcular a data", declarou, sem mais explicações.

bur-sls-dr/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG