O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, que atingiu seus níveis mais baixos de aprovação nas pesquisas, viu nesta sexta-feira, pela primeira vez, membros do próprio governo questionarem sua permanência no cargo.

"Acho que qualquer um que queira se apresentar à direção do Partido Trabalhista deve fazê-lo. Deveríamos ter um verdadeiro debate sobre a direção do partido e do governo", declarou à BBC Siobhain McDonagh, adjunto do "whip" do governo (figura encarregada de manter a disciplina partidária da bancada).

"Acho que é preciso arejar", acrescentou.

Gordon Brown está em seu pior momento político, com baixíssimos índices de popularidade, e todas as pesquisas lhe são desfavoráveis.

O temor de uma derrota para os conservadores nas próximas eleições, que devem ser convocadas antes de maio de 2010, provocou apelos pela renúncia de Brown.

Até agora, os pedidos pela saída do atual premier vinham apenas de membros do partido, mas não do próprio governo, que ainda o apoiava.

Essas declarações surgem a uma semana do congresso do Partido Trabalhista, que se reunirá de 20 a 24 de setembro.

mt/tt/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.