Premiê tcheco remodela gabinete com apenas 12 dias de Governo

Praga, 12 jan (EFE).- O primeiro-ministro tcheco, Mirek Topolanek, anunciou hoje uma remodelação de seu gabinete apenas 12 dias após o país assumir a Presidência de turno da União Européia (UE).

EFE |

Topolanek anunciou que sairiam do Governo os ministros de Transporte e de Saúde, ambos do conservador ODS, o principal partido da coalizão governamental, segundo a agência local "CTK".

A ministra sem pasta Dzamila Stehlikova, dos Verdes, também será substituída.

Antes, tinha sido divulgada a renúncia de Jiri Cunek, líder da União Democrata-Cristã (KDU-CSL) e vice-primeiro-ministro do Executivo tcheco.

Topolanek, dirigente da ODS, destacou que os novos ministros, cujos nomes não foram apresentados, assumirão os cargos no dia 23 de janeiro.

O líder tcheco tinha decidido tirar Cunek do Governo alegando sua incapacidade para manter a unidade dentro do partido, e para controlar de forma eficaz a utilização dos fundos da UE.

O primeiro-ministro tcheco agradeceu pelos serviços de todos os ministros que deixam o Executivo, e justificou as mudanças por "razões políticas e de partido" O Governo de coalizão, integrado por conservadores, democratas-cristãos e verdes, governa em minoria, ao controlar só 95 dos 200 assentos do Parlamento, em um momento no qual o país preside a UE.

A KDU-CSL pediu a Topolanek que Cunek seja substituído como ministro de Desenvolvimento Regional pelo ex-ministro de Assuntos Exteriores Cyril Svoboda.

Com as mudanças, o primeiro-ministro cumpre também a anunciada remodelação do Executivo, depois que os partidos que o integram sofreram um duro revés eleitoral no pleito regional e para o Senado em outubro. EFE as/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG