Premiê tailandês visita Mianmar para abrir porta à ajuda do Ocidente

Bangcoc, 9 mai (EFE).- O primeiro-ministro da Tailândia, Samak Sundaravej, anunciou hoje que viajará este fim de semana a Mianmar (antiga Birmânia) para tentar convencer a Junta Militar que governa o país a aceitar a ajuda do Ocidente após o ciclone tropical Nargis.

EFE |

A decisão do governante tailandês acontece depois de diplomatas americanos e britânicos lhe pedissem que agisse como intermediário.

Sundaravej assinalou que já entrou em contato com os militares birmaneses, e apontou que se reunirá com eles no próximo domingo.

A mediação da Tailândia permitiu que a Junta Militar aceitasse no fim da noite de ontem US$ 3 milhões em ajuda dos Estados Unidos, que impuseram sanções contra o regime birmanês.

O Ministério de Exteriores de Mianmar anunciou hoje que o país quer ajuda e material de emergência do exterior, mas não necessita de voluntários estrangeiros para auxiliar os desabrigados pelo "Nargis".

A Tailândia é um dos principais aliados da Junta Militar e se transformou na porta da ajuda estrangeira a Mianmar após o ciclone, que deixou pelo menos 23 mil mortos e 42 mil desaparecidos, segundo os dados oficiais. EFE fmg/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG