Premiê tailandês transfere Governo para o norte por motivos de segurança

Bangcoc, 28 nov (EFE).- O primeiro-ministro da Tailândia, Somchai Wongsawat, instalou hoje de forma indefinida seu centro de Governo na cidade de Chiang Mai, no norte do país, em resposta ao assédio dos manifestantes e das divergências com o Exército.

EFE |

Wongsawat, que desde que assumiu o cargo no começo de setembro não pôde usar o palácio do Governo de Bangcoc, ocupado pelos manifestantes, se viu forçado a viajar na quarta-feira a Chiang Mai, depois que os manifestantes da antigovernamental Aliança do Povo para Democracia assumissem o controle dos dois aeroportos da capital.

"O primeiro-ministro não tem planos de retornar a Bangcoc em um curto prazo porque existe certa incerteza sobre os movimentos dos militares", disse o vice-porta-voz do Governo, Suparat Nakboonnan.

Em Chiang Mai, para onde também se transferiram alguns membros do Gabinete, Wongsawat despacha por telefone e videoconferência com seus colaboradores e principais funcionários da Administração, que continuam na capital tailandesa.

"Todos os movimentos do primeiro-ministro se mantêm em segredo por motivos de segurança", disse Nakboonnan.

Chiang Mai, a cerca de 600 quilômetros da capital, é um forte reduto do Partido do Poder do Povo (PPP), liderado por Wongsawat.

Além disso, é a cidade natal de seu cunhado, o ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, deposto há dois anos em um golpe de Estado.

A mudança do centro de Governo para Chiang Mai ocorre em meio a intensos rumores sobre um golpe de Estado no país. EFE grc/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG