Premiê paquistanês pede aos EUA mais tecnologia militar e ajuda a deslocados

Nova Délhi, 22 jul (EFE).- O primeiro-ministro paquistanês, Yousef Raza Guilani, pediu hoje, em Islamabad, ao enviado dos Estados Unidos para o Afeganistão e o Paquistão, Richard Holbrooke, mais tecnologia militar e ajuda para os deslocados pela guerra.

EFE |

Holbrooke chegou ao Paquistão de manhã e discursou diante de organizações não-governamentais e de veteranos procedentes do conflituoso vale do Swat, onde o Exército paquistanês manteve duros combates contra os talibãs nos últimos meses.

Em seu discurso, o enviado descartou que as forças dos EUA vão interferir no Paquistão, com um papel limitado às tarefas de assistência e reabilitação dos deslocados pelo conflito, informou o canal de televisão "Geo".

Nos últimos meses, os EUA utilizaram aviões não tripulados para bombardear alvos talibãs nas áreas tribais paquistanesas próximas ao Afeganistão, em operações aprovadas em privado, mas criticadas em público pelo Governo paquistanês.

"Guilani disse que os ataques contínuos nas áreas tribais são contraproducentes e impediram seriamente os esforços do Paquistão para acabar com a militância e o terrorismo nessa zona", divulgou hoje seu escritório, em comunicado sobre sua reunião com Holbrooke.

O primeiro-ministro pediu a Holbrooke que os EUA "compartilhem inteligência crível, utilizável e em tempo real" com seu país, que disponibilizem tecnologia de aviões não tripulados e forneçam imediatamente equipamento e munição às tropas paquistanesas.

Além disso, segundo a nota, Guilani estimulou os EUA a seguirem adiante de forma significativa com a ajuda de reabilitação e reconstrução para os deslocados pela guerra no norte e noroeste do país, um total de quase dois milhões de pessoas.

De acordo com a nota, Holbrooke reafirmou o apoio de seu país sobre o assunto e prometeu um desembolso de US$ 165 milhões, em breve, para o Paquistão, antes de mencionar que os EUA forneceram em torno de 50% da ajuda para os deslocados.

Guilani está à espera de que os EUA aprovem duas leis - uma de ajudas econômicas e outra de acesso de produtos paquistaneses ao mercado americano - e obteve promessas de progresso de Holbrook para setembro deste ano.

A reunião de Guilani com o enviado americano, que chegou hoje ao Paquistão, também teve a presença do ministro de Defesa do país, Chaudhry Ahmed Mukhtar, e da embaixadora dos EUA no Paquistão, Anne W. Patterson, entre outros.

Além disso, Holbrooke também se reuniu com o chefe das tropas paquistanesas, Ashfaq Kiyani, com quem discutiu "assuntos de interesse mútuo", segundo um comunicado emitido hoje pelo Exército.

De acordo com o canal "Geo", Kiyani assegurou a Holbrooke que o processo de volta dos deslocados pelo conflito a suas casas, iniciado na semana passada, superou as expectativas. EFE daa/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG