Islamabad, 19 jul (EFE).- O primeiro-ministro do Paquistão, Yousef Raza Guilani, pediu hoje, em sua primeira mensagem à nação, o apoio do povo paquistanês ao seu Governo no combate às crises que o país enfrenta.

Segundo a agência estatal "APP", Guilani pediu à população que ajude o Executivo a enfrentar os problemas que atingem o Paquistão.

O chefe de Governo atribuiu a situação atual do país aos anos de ditadura que a nação teve que viver, em alusão aos nove anos durante os quais o ainda presidente, Pervez Musharraf, governou o país também controlando a chefia do Exército.

O líder do Partido Popular do Paquistão (PPP) fez o apelo em sua mensagem à nação, cem dias após a obtenção do cargo de primeiro-ministro.

O Governo do Paquistão, formado após as eleições de fevereiro, permanece em minoria desde que a Liga Muçulmana de Nawaz Sharif rompeu a coalizão governista. Por conta disso, os ministérios que eram ocupados por membros dessa legenda continuam vagos.

O partido de Sharif deixou o Executivo por divergências com o PPP quanto ao método de reabilitação dos juízes cassados por Musharraf durante a declaração do estado de emergência em novembro de 2007.

A situação econômica do país, além disso, é preocupante, com um déficit comercial de US$ 20,7 bilhões durante o ano fiscal - que acaba de terminar -, altas taxas de inflação e uma grande crise energética. EFE igb/bm/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.