Premiê japonês quer mudança de base dos EUA até 2014

TÓQUIO (Reuters) - O primeiro-ministro japonês, Yukio Hatoyama, disse na quarta-feira que quer que um polêmico plano para retirar uma base militar dos Estados Unidos da ilha de Okinawa, no sul do país, esteja completado até 2014, em linha com o que havia sido acertado em um acordo de 2006 com Washington. Hatoyama disse na terça-feira que precisa de mais alguns meses para discutir uma localização alternativa para a base com seu aliado, aumentando preocupações de que o plano possa ser adiado, afetando as relações do país com Washington.

Reuters |

O principal oficial dos fuzileiros navais dos Estados Unidos disse mais cedo na quarta-feira que a decisão de Hatoyama de gastar alguns meses discutindo uma localização alternativa era "infeliz".

O acordo atualmente em vigor foi alcançado após anos de negociações e é parte de uma complexa cadeia de mudanças, incluindo a transferência de 8 mil fuzileiros navais para Guam.

"Nosso acerto com os Estados Unidos é para completar o acordo até 2014", disse o primeiro-ministro a jornalistas.

"Temos vários meses para buscar uma localização e tanto a coalizão quanto o governo estão conduzindo pesquisas para chegar a uma conclusão", disse.

Ele acrescentou acreditar que seria possível chegar a uma conclusão mais rapidamente do que no passado.

(Reportagem de Tetsushi Kajimoto)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG