relações de confiança com Putin e Medvedev - Mundo - iG" /

Premiê japonês quer estabelecer relações de confiança com Putin e Medvedev

Moscou, 26 abr (EFE).- O primeiro-ministro do Japão, Yasuo Fukuda, disse hoje ao presidente da Rússia, Vladimir Putin, que deseja restabelecer relações pessoais de confiança com ele e com o chefe de Estado russo eleito, Dmitri Medvedev.

EFE |

"Minha intenção era estabelecer relações pessoais de confiança com os dirigentes russos para impulsionar a cooperação entre nossos países", declarou Fukuda durante a reunião na residência de Putin em Novo-Ogaryovo, nos arredores de Moscou.

Fukuda lembrou que a ilha japonesa de Hokkaido receberá em julho a Cúpula do G8 (sete países mais industrializados e a Rússia) e que, nessa ocasião, terá um encontro reservado com Medvedev, que será empossado em 7 de maio.

O primeiro-ministro japonês acrescentou que o desenvolvimento propício das relações entre Rússia e Japão contribuirá para a prosperidade de toda a região da Ásia e do Pacífico, e expressou a vontade de seu país de estimular a cooperação multilateral com Moscou nessa região do mundo.

Putin, que após sua saída do Kremlin liderará o Governo russo, afirmou que as relações entre Rússia e Japão melhoraram nos últimos anos apesar da disputa territorial envolvendo as quatro ilhas Curilas do Sul, que ainda impede a assinatura de um tratado de paz bilateral, pendente desde o fim da Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

"Nossas relações são estáveis, continuamos o diálogo sobre o tratado de paz e estamos criando as condições necessárias para avançar por esse caminho", disse Putin, segundo a agência "Interfax".

O presidente russo destacou que os contatos oficiais são muito freqüentes, o comércio bilateral aumentou cinco vezes desde 2003 até mais de US$ 20 bilhões e que os investimentos japoneses na economia da Rússia têm crescido, como as gigantes automobilísticas Toyota e Suzuki.

"Estamos conscientes de que nossos países ainda têm muitos problemas a resolver. E muito nos alegra vê-lo (o primeiro-ministro japonês) em Moscou para continuar o diálogo sobre nossa cooperação", destacou o chefe do Kremlin.

Fontes oficiais japonesas declararam que Fukuda, que chegou ontem à Rússia e se reunirá hoje mesmo com Medvedev, além de preparar a Cúpula do G8, também abordará com os dirigentes russos o caso da disputa sobre as ilhas Curilas do Sul.

"O principal objetivo da visita é estabelecer contatos pessoais com os dirigentes russos. Para melhorar o diálogo para a assinatura do tratado de paz, é necessário estabelecer relações de confiança", declarou um porta-voz japonês.

Tóquio voltou a reivindicar a soberania sobre as quatro ilhas Curilas do Sul - em poder da Rússia desde o final da Segunda Guerra Mundial - durante a visita à Rússia duas semanas atrás do ministro de Assuntos Exteriores japonês, Masahiko Koumura.

"O Japão defende o princípio de que as ilhas são parte ancestral e inalienável de seu território", afirmou então Kazuo Kodama, porta-voz da Chancelaria japonesa, referindo-se à exigência de Tóquio para que a Rússia devolva as ilhas.

Enquanto isso, Putin disse que a soberania russa sobre essas ilhas é "inquestionável", mas também se mostrou disposto a conseguir "uma solução negociada que satisfaça os povos e os Governos dos dois países".

O desentendimento está, essencialmente, no fato de que a Rússia quer primeiro assinar o tratado de paz pendente e só depois conversar sobre as ilhas Curilas, enquanto o Japão vincula a assinatura do acordo à solução do problema territorial. EFE si/wr/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG