Premiê japonês mostra insatisfação com saída de Pyongyang da lista dos EUA

Tóquio, 14 out (EFE).- O primeiro-ministro do Japão, Taro Aso, mostrou hoje sua insatisfação com a decisão de os Estados Unidos retirarem a Coréia do Norte da lista de países que apóiam o terrorismo, mas mostrou certa compreensão com a decisão, informou a agência Kyodo.

EFE |

Durante deliberações parlamentares, Aso disse estar "insatisfeito" com o gesto do Governo americano.

Aso também ressaltou que transmitiu a Washington sua intenção de buscar uma solução para o conflito entre Tóquio e Pyongyang devido ao tema dos cidadãos japoneses seqüestrados por agentes norte-coreanos nos anos 70 e 80.

Segundo o primeiro-ministro japonês, a postura do Japão é continuar exigindo que a Coréia do Norte retome as investigações sobre o que aconteceu com os seqüestrados, como prometeu.

O ministro de Assuntos Exteriores japonês, Hirofumi Nakasone, disse em outro comparecimento que o Japão manterá sua decisão de não participar do programa de envio de petróleo à Coréia do Norte até a resolução do assunto dos seqüestrados.

Os EUA retiraram a Coréia do Norte da lista de países patrocinadores do terrorismo no sábado passado, depois que Pyongyang aceitou abrir suas instalações nucleares à inspeção internacional.

Segundo os EUA, esta não foi uma decisão unilateral, mas foi tomada com a aprovação de todos os participantes das conversas multilaterais para conseguir a desnuclearização de Pyongyang: EUA, Rússia, Japão, China e as duas Coréias. EFE fab/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG