Premiê israelense dá sinal verde para convocar primárias em seu partido

Jerusalém, 11 jun (EFE).- O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, deu hoje o sinal verde para a convocação de primárias em seu partido, o centrista Kadima, em reunião que manteve com outros dirigentes dessa formação.

EFE |

Segundo Tzachi Hanegbi, presidente do Comitê de Assuntos Internos do Kadima, Olmert lhe encarregou durante a reunião para que fixasse uma data para as primárias, em coordenação com Eli Aflalo, chefe do grupo parlamentar do partido.

A realização de primárias dentro do Kadima tenta evitar a convocação de eleições antecipadas depois que vários grupos políticos ameaçaram ontem Olmert forçar a dissolução do Parlamento, se o partido do primeiro-ministro não anunciar antes da próxima semana que elegerá um novo líder.

O chefe de Governo israelense está na corda bamba desde que, em 27 de maio, a principal testemunha em um caso de corrupção, o empresário judeu americano Morris Talansky, disse que entregou a Olmert envelopes com dezenas de milhares de dólares para suas despesas pessoais.

O principal parceiro do Governo, o ministro da Defesa e líder trabalhista, Ehud Barak, e a titular de Exteriores e também membro do partido de Olmert, Tzipi Livni, pediram então que renunciasse ou convoque primárias no Kadima.

Apesar de sua delicada situação política e institucional, Ehud Olmert insistiu em sua inocência e advertiu que só abandonará a chefia do Governo se a Justiça apresentar formalmente acusações de corrupção contra ele. EFE amg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG