Premiê iraquiano promete lutar contra corrupção

Bagdá, 17 mai (EFE).- O primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, prometeu hoje lutar contra a corrupção na administração pública com a mesma energia que seu Governo combate o terrorismo e a criminalidade.

EFE |

Maliki, que discursou na abertura de uma conferência sobre investimento estrangeiro, prometeu "lançar uma campanha contra a corrupção semelhante à lançada contra os terroristas e os criminosos". "Vamos colocar (os corruptos) à disposição da Justiça", enfatizou.

A Transparência Internacional (TI), uma organização independente com sede em Berlim que luta contra a corrupção no mundo, situa o Iraque como o país mais corrupto, atrás apenas de Mianmar (uma ditadura militar) e da Somália (considerado um Estado fracassado).

Haiti, Afeganistão e Sudão estão na frente do Iraque na classificação de 2008 de países menos corruptos elaborada pela TI, liderada pela Dinamarca, Nova Zelândia e Suécia.

Além disso, em seu discurso, Maliki pediu o envolvimento de todo o país, a partir do Governo, instituições públicas e sociedade civil, para conseguir a estabilidade e segurança necessárias para atrair o investimento estrangeiro.

Após conseguidas essas condições, o Iraque poderá "enviar uma mensagem a quem quiser investir e dizer que é um país estável politicamente", disse.

A conferência realizada hoje em Bagdá reuniu mais de 200 delegados e especialistas do país, incluindo funcionários municipais, empresários, comerciantes e investidores estrangeiros.

O objetivo da conferência é delinear um marco legal para o investimento externo. EFE am-aj-jrg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG