Nova Délhi, 8 set (EFE).- O primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, prometeu que acabará com o analfabetismo feminino no país nos próximos cinco anos, embora metade das indianas não saiba ler nem escrever.

Singh participou hoje da cerimônia de lançamento de um programa de alfabetização que gastará 65 bilhões de rúpias (US$ 1,337 bilhão) para melhorar o deficiente sistema educacional indiano.

"Um terço da população indiana ainda é analfabeta. Cerca de metade de nossas mulheres não sabe ler nem escrever. O número de analfabetos na Índia é provavelmente o mais alto do mundo. Não podemos estar satisfeitos", disse Singh, citado pela agência indiana "Ians".

"Devemos alfabetizar nosso país completamente se quisermos fortalecer o cidadão médio e fazê-lo progredir rapidamente", acrescentou.

O Governo federal indiano custeará 77% dos gastos do novo programa. O restante será financiado pelas regiões em que a iniciativa for aplicada, destacou Singh, que defendeu uma educação de qualidade e afirmou que não faltarão investimentos no setor. EFE daa/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.