Premiê indiano defende reforma dos mercados financeiros

Nova Délhi, 23 set (EFE).- O primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, defendeu hoje uma reforma dos mercados financeiros e se opôs ao protecionismo, pouco antes de iniciar viagem para assistir à Cúpula do Grupo dos Vinte (G20, os países ricos e os principais emergentes), na cidade americana de Pittsburgh.

EFE |

"Mesmo quando nossa taxa de crescimento econômico desacelerou para 6,7% em (ano fiscal) 2008-2009, a Índia vai à cúpula de Pittsburgh com um sentido de confiança", disse Singh, em comunicado divulgado antes da viagem.

O primeiro-ministro afirmou que seu país continua sendo um destino atraente de investimentos, e que os fluxos de capital começaram a aumentar, apesar da crise financeira mundial, mas reconheceu que a economia mundial "ainda não está" fora dos problemas.

"É necessário que a Índia se envolva na gestão da economia mundial, porque jogamos muito e temos muito a dizer", disse Singh, que pediu mais presença de seu país nas organizações internacionais.

"Gostaríamos que emergisse de Pittsburgh uma forte mensagem contra o protecionismo em todas suas formas, tanto no comércio de bens e serviços quanto em investimentos ou fluxos financeiros", acrescentou. EFE daa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG