Premiê georgiano denuncia novos bombardeios russos em Gori

Tbilisi, 12 ago (EFE).- O primeiro-ministro da Geórgia, Vladimir Gurgenidze, denunciou hoje que a aviação russa retomou os bombardeios contra a cidade georgiana de Gori (25 quilômetros ao sul da Ossétia do Sul).

EFE |

"A universidade e o escritório dos correios estão em chamas", disse o chefe de Governo, que acrescentou que aviões russos bombardearam também as aldeias de Tkiavi e Svaneti, nos arredores de Gori, cidade que se encontra 70 quilômetros ao leste de Tbilisi.

Gurgenidze classificou como "difícil" a situação em Gori, única região da Abkházia - outra região separatista georgiana - que era controlada pelo Governo central da Geórgia.

Separatistas abkhazes tomaram hoje a cidade de Azhara, centro administrativo do vale de Kodori, informou a agência russa "Interfax".

A bandeira da Abkházia foi hasteada em Azhara", afirma a agência russa.

O presidente da autoproclamada república da Abkházia, Serguei Bagapsh, declarou que, além de Azhara, tropas tomaram a aldeia de Chjalta.

"Já controlamos a maior parte do vale de Kodori", disse o líder da região separatista georgiana, fronteiriça com a Rússia.

Bagapsh declarou que as tropas abkhazes "avançam rumo à fronteira com a Geórgia".

Fontes do Ministério da Defesa da Abkházia citadas pela "Interfax" expressaram certeza de que já hoje as tropas do território assumirão o controle de todo o território do vale de Kodori. EFE mv/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG