Premiê francês critica imprensa por notícias sobre emboscada no Afeganistão

Paris, 7 set (EFE).- O primeiro-ministro francês, François Fillon, criticou hoje a imprensa por publicar detalhes macabros da morte de dez soldados franceses em uma emboscada dos talibãs no Afeganistão.

EFE |

"O dever de informar é respeitável", mas "nada perderia" se fosse "respeitoso aos mortos e aos vivos" e diferenciasse entre "a informação e a manipulação", disse o chefe do Governo francês, em seu discurso de encerramento da universidade de verão dos jovens do partido União por um Movimento Popular (UMP), em Royan.

A revista "Paris Match" publicou esta semana uma reportagem com fotos de insurgentes que posavam com capacetes, coletes à prova de balas e armas que tinham tirado dos soldados franceses mortos.

Um comandante do grupo de talibãs que reivindicou a autoria da emboscada em 18 de agosto advertiu que matará "todos" os militares franceses se não saírem do Afeganistão, e ameaçou também atacar alvos franceses no exterior.

Outros meios de comunicação publicaram detalhes da emboscada e afirmaram que vários dos soldados foram capturados e executados, inclusive degolados e mutilados, pelos insurgentes. EFE al/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG