taxa de carbono - Mundo - iG" /

Premiê francês antecipa detalhes da taxa de carbono

Paris, 6 set (EFE).- O primeiro-ministro francês, François Fillon, antecipou hoje alguns detalhes das modalidades de aplicação da polêmica taxa de carbono que será apresentada na próxima semana pelo presidente da França, Nicolas Sarkozy.

EFE |

O objetivo com esta iniciativa é "taxar mais a poluição e menos a renda, o trabalho e os investimentos", disse Fillon, no discurso que hoje ofereceu no "campus de verão" das juventudes do governamental União por um Movimento Popular (UMP), na localidade de Seignosse, sudoeste francês.

Será um imposto "equitativo" que não será aplicado à energia elétrica e que começará de forma progressiva, tomando como base de partida o preço atual da tonelada de dióxido de carbono, segundo o primeiro-ministro, que há dias já disse que taxará em 14 euros a emissão de cada tonelada de CO2.

Fillon fez uma chamada para colocar fim aos "rumores" e "especulações" surgidos em torno desta iniciativa, muito criticada pela oposição, e lembrou que o presidente Sarkozy esclarecerá todas as dúvidas nos próximos dias.

"Junto ao presidente da República, estamos construindo uma tributação verde em escala nacional", acrescentou o primeiro-ministro, antes de rejeitar as especulações dos que argumentam que Sarkozy o desautorizou e decidiu tomar as rédeas em torno desta questão.

O presidente francês já disse esta semana que a França "dará exemplo" com a imposição deste novo dispositivo tributário pelo qual se pagará pelo consumo de produtos causadores de emissões poluentes de dióxido de carbono (CO2). EFE pi/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG