brutalidade - Mundo - iG" /

Premiê egípcio pede que porcos não sejam sacrificados com brutalidade

Cairo, 19 (EFE).- O primeiro-ministro egípcio, Ahmed Nazif, pediu que os porcos do país não sejam sacrificados com brutalidade, diante da polêmica gerada pelos métodos utilizados pelas autoridades locais após a ordem do Governo para evitar uma epidemia de gripe suína no Egito.

EFE |

As críticas explodiram recentemente, depois de o diário egípcio "Al-Masri Al-Youm" publicar várias fotografias e um vídeo que mostravam como os encarregados do sacrifício enterravam os porcos vivos em enormes valas comuns.

Em comunicado publicado hoje pelo jornal oficial "Al-Ahram", Nazif pede aos encarregados de matar os porcos que os sacrifiquem antes de enterrá-los, e que sejam "tratados com boas maneiras e sem violência".

O Governo egípcio ordenou no dia 29 de abril o sacrifício dos porcos no país - mais de 350 mil animais - para evitar uma epidemia de gripe suína.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE nq/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG