Premiê do Gabão apresenta renúncia do Governo

Dacar, 19 jun (EFE).- O primeiro-ministro do Gabão, Jean Eyeghe Ndong, apresentou hoje a renúncia de seu Governo à presidente interina do país, Rose Francine Rogombé, informou a emissora regional Africa Nº 1, captada em Dacar.

EFE |

A renúncia de Ndong e seu gabinete era aguardada na semana passada, depois que Rogombé assumiu a Presidência interina, após a morte do presidente Omar Bongo, no dia 8, em uma clínica privada de Barcelona, onde recebia tratamento contra um câncer.

Segundo a Constituição gabonesa, o Governo cessa imediatamente as funções ao assumir um presidente interino em caso de morte ou incapacidade permanente do chefe do Estado.

A renúncia, no entanto, foi adiada até o enterro de Bongo, que aconteceu nesta quinta-feira em Franceville, no sudeste do país.

Rogombé, ex-presidente do Senado gabonês, deve nomear agora um novo primeiro-ministro encarregado de formar um Governo que ficará interino até as eleições para escolher o sucessor de Bongo, que ocupou o poder durante mais de quatro décadas.

Segundo a Constituição gabonesa, as eleições devem ser convocadas em um prazo de 45 dias após a morte do chefe do Estado, mas é provável que sejam adiadas para possibilitar uma revisão do censo eleitoral e adotar algumas reformas exigidas pela oposição e pela sociedade civil para garantir eleições livres e transparentes.

O filho mais velho do líder morto, Ali Bongo, atual ministro da Defesa, aparece como favorito nas eleições, mas muitos pedem uma mudança tangível, a renovação da classe política e uma clara democratização, após os 42 anos de Governo autoritário de Omar Bongo, durante os quais surgiram vários escândalos de corrupção. EFE st/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG