Premiê do Canadá é acusado de plagiar discurso

Um redator de discursos do Partido Conservador no Canadá renunciou depois que o primeiro-ministro do país, Stephen Harper, foi acusado de plágio em um pronunciamento feito ao Parlamento em 2003. O redator Owen Lippert admitiu ter copiado trechos de um discurso em apoio à invasão do Iraque feito pelo ex-primeiro-ministro australiano John Howard no dia 18 de março de 2003.

BBC Brasil |

O discurso foi feito por Harper dois dias depois, em uma reunião de emergência na Câmara dos Comuns em Ottawa para discutir a entrada das tropas americanas e aliadas no Iraque.

No pronunciamento, Harper pediu ao país e ao governo, então liderado pelo Partido Liberal, que se unissem na chamada "Coalizão da Vontade".

Campanha
As acusações de plágio contra o primeiro-ministro foram feitas pelo parlamentar Bob Rae, do Partido Liberal, em meio à campanha eleitoral no Canadá.

Rae disse que estrategistas liberais descobriram as semelhanças entre os dois textos por acaso há dois meses quando procuravam semelhanças entre os governos de Harper e do presidente americano, George W. Bush.

O parlamentar disse que a denúncia não veio à tona antes porque o partido estava esperando a chegada de um vídeo do discurso de Howard ao Parlamento australiano.

Segundo a oposição, o discurso de Harper foi copiado "palavra por palavra".

Para provar as alegações, trechos dos discursos foram colocados lado a lado no site do Partido Liberal.

O porta-voz da campanha do Partido Conservador se recusou em um primeiro momento a discutir as acusações de plágio.

Em entrevista à rede de televisão CBC, o porta-voz disse que não entraria em um debate sobre um discurso feito há cinco anos.

Pressão
Poucos dias depois, no entanto, Owen Lippert, que se descreve como um especialista em propriedade intelectual, desculpou-se e anunciou sua renúncia.

Em comunicado, Lippert disse "que a pressão contra o tempo o fez copiar trechos do discurso de um outro líder".

O redator disse que nem seus superiores nem o primeiro-ministro, na época líder do Partido Conservador, sabiam do que havia feito.

O correspondente da BBC em Toronto, Lee Carter, diz que a revelação ocorre em meio a uma campanha marcada por questões envolvendo o caráter da liderança do país.

Harper diz ser honesto e confiável e gosta de se contrapor ao líder dos liberais, Stephane Dion.

Harper lidera um governo composto por uma minoria desde janeiro de 2006 e, no mês passado, convocou eleições antecipadas para tentar angariar mais apoio no Parlamento.

A coalizão precisa de mais 28 assentos na casa, o que analistas consideram um objetivo difícil de alcançar.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG