Premiê de Mianmar agradece à China por ajuda e pede mais investimento

Pequim, 20 abr (EFE).- O primeiro-ministro da junta militar de Mianmar (antiga Birmânia), Thein Sein, agradeceu a ajuda dada pela China ao país e pediu às empresas chinesas para continuar e aumentar seu investimento, informou a agência oficial Xinhua.

EFE |

A cooperação em petróleo e gás, mineração (Mianmar é rico em gás e pedras preciosas) e no setor hidrelétrico originou lucros para os dois países e impulsionou a amizade bilateral, disse Thein Sein em Xiamen, capital da província sudeste chinesa de Fujian, que visita.

O governador de Fujian, Huang Xiaojing, disse por ocasião da visita do alto responsável militar de Mianmar que existe ainda um grande espaço para a cooperação em áreas como a mineração, infraestrutura (a China constrói em muitos países infraestruturas) eletricidade e agricultura.

Thein Sein lidera até hoje uma delegação de 34 pessoas que visita Xiamen após o Fórum de Boao, realizado na província chinesa de Hainan, do qual participaram. EFE pc/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG