Premiê de Cingapura pede que cidadãos do país tenham mais filhos

Lee pediu que os cidadãos decidam formar uma família ou aumentar a que para garantir o crescimento demográfico do país

EFE |

O primeiro-ministro de Cingapura, Lee Hsien Loong, fez um apelo nesta quarta-feira para que os casais tenham mais filhos no Ano do Coelho, depois de a cidade-estado ter registrado um novo mínimo histórico em 2010.

Lee pediu que os cidadãos decidam formar uma família ou aumentar a que já têm para garantir o crescimento demográfico do país, que se sustenta graças à imigração. O líder cingapuriano lembrou que em 2010 a taxa de natalidade do país foi de apenas 1,16 filho por mulher, outro mínimo histórico e muito longe dos 2,1 que Cingapura necessita.

Lee atribuiu o mal resultado à incerteza que costuma acompanhar o Ano do Tigre, segundo o horóscopo chinês. Além disso, o primeiro-ministro insistiu que não solucionará o problema outorgando o status de residente a mais imigrantes: "Muitos estrangeiros querem ser residentes e cidadãos, mas aceitaremos apenas aqueles que nos ofereçam valor".

O Governo cingapuriano admitiu no começo do ano que a situação obrigará a continuar promovendo a imigração em um futuro próximo para manter o desenvolvimento econômico e a qualidade dos serviços públicos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG