Premiê da Tailândia diz que não irá renunciar

O primeiro-ministro tailandês, Samak Sundaravej, disse neste sábado que não irá renunciar, apesar dos crescentes protestos contra ele. Samak teve um encontro inesperado com o rei Bhumibol Adulyadej.

BBC Brasil |

O correspondente da BBC em Bangcoc Jonathan Head, diz que o rei normalmente fica de fora de discussões políticas, mas afirma que o que começou como uma tentativa de derrubar o premiê por um grupo radical de manifestantes aos poucos se transformou em uma crise nacional.

Fontes militares e governamentais haviam afirmado à BBC que o comandante do Exército, general Anupong Paochinda, que até agora havia apoiado o premiê, havia dito a Sundaravej que ele não tinha outra escolha a não ser renunciar.

Mas em uma cerimônia em homenagem à família real transmitida pela TV neste sábado, o primeiro-ministro novamente se recusou a renunciar, dizendo que ele foi eleito para o cargo.

"Eu nunca renunciarei diante dessas ameaças", disse Sundaravej, em meio à aclamação dos que acompanhavam a cerimônia.

Milhares de manifestantes continuam a ocupar prédios do governo na capital Bangcoc, três aeroportos regionais permanecem fechados, e o transporte de trem também foi afetado pelos protestos.

Os protestos são liderados pela Aliança do Povo pela Democracia desde terça-feira.

Os manifestantes acusam o governo de ser apenas uma fachada para o ex-primeiro-ministro, Thaksin Shinawatra, derrubado em um golpe militar em 2006 depois de acusações de corrupção e que vive no exílio na Grã-Bretanha.

Samak foi inicialmente elogiado por sua moderação ao lidar com os manifestantes, mas a posição dele se enfraqueceu na sexta-feira quando a polícia se afastou e os manifestantes foram deixados no controle do complexo governamental.

O correspondente da BBC diz que a Aliança - formada antes do golpe em 2006 para exigir a renúncia de Thaksin - tem simpatizantes em várias partes do país, especialmente na capital e entre a elite tailandesa, mas pouco apoio nas áreas rurais.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG