SYDNEY - O primeiro-ministro australiano, Kevin Rudd, afirmou hoje que a ameaça terrorista na Austrália e no exterior persiste, depois que as forças de segurança australianas descobriram um plano de um atentado em Sydney.

Rudd pediu aos cidadãos que tenham confiança na capacidade do país de lutar contra o terrorismo, mas disse também que "sejam conscientes de que a ameaça terrorista persiste".

O premiê australiano, em entrevista coletiva em Cairns, em Queensland, onde participa do fórum anual dos países do Pacífico Sul, acrescentou que "os processos de segurança" não serão alterados para o evento, no qual participam chefes de Estado e do Governo de 15 países.

Durante a madrugada (local) a Polícia deteve em Melbourne, no sudeste do país, quatro supostos terroristas vinculados com o grupo somali Al-Shabaab, que os Estados Unidos vinculam à Al Qaeda.

O Al-Shabaab é um grupo fundamentalista islâmico que foi ala militar da antiga União das Cortes Islâmicas (UCI) que, durante 2006, controlou todo o sul da Somália.

A operação policial começou há sete meses quando as forças de segurança notaram a movimentação da suposta célula terrorista em torno da base de Holsworthy, em Sydney, e em outras bases militares do país.

"A intenção destes homens era penetrar nas barracas militares e matar a maior quantidade de pessoas possível. Este teria sido, se tivesse sido cometido, o mais sério ataque em território australiano", afirmou o chefe da Polícia interino, Tony Negus.

A Austrália nunca sofreu um ataque terrorista em seu território, embora os interesses australianos tenham sido alvo de atentados na Indonésia nos últimos anos.

O mais grave foi o ocorrido na ilha indonésia de Bali em 2002, que matou 202 pessoas, entre elas 88 australianos, e o mais recente o ocorrido em julho em Jacarta, no qual 9 pessoas morreram, incluindo três australianos.

As duas ações foram atribuídas pelas autoridades da Indonésia à Jemaah Islamiya, grupo terrorista considerado o elo da Al Qaeda no Sudeste Asiático. EFE mg/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.