Premiê chinês pede mais resolução em medidas contra crise

Pequim, 15 fev (EFE).- O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, pediu para seu Governo ser mais resolvido na tomada de decisões contra a crise econômica e financeira mundial, informou hoje a agência oficial Xinhua.

EFE |

Wen fez estas declarações ao final de encontros com representantes de todos os setores do país que aconteceram em preparação para a edição anual da Assembleia Nacional Popular (Legislativo), no próximo mês.

Durante toda a semana, a cúpula do Governo chinês - com exceção do presidente Hu Jintao, que se encontra em uma viagem pela África - se reuniu na capital chinesa para preparar todos os assuntos que serão apresentados à Assembleia Nacional Popular.

"A China deve ter uma compreensão profunda da severidade da crise financeira internacional e das incertezas que gera, para avaliar todas as dificuldades e ser mais resolvida na tomada de medidas", disse o primeiro-ministro chinês.

Em Pequim, Wen ouviu os projetos e sugestões a representantes dos setores econômicos, financeiros, tecnológicos, educativos, sanitários, culturais e esportivos.

"Devemos fortalecer a confiança em que os fundamentos econômicos e a tendência otimista do país não mudaram. Temos a certeza, as condições e a capacidade para superar os problemas", afirmou.

O ano de 2008 foi "pouco habitual" para a China, devido à realização dos Jogos Olímpicos, da sucessão de vários desastres naturais e da explosão da recessão econômica no final do ano.

A próxima edição da Assembleia Nacional Popular, que começa em 5 de março, servirá para que Wen apresente o relatório dos trabalhos do Governo diante do novo ano. EFE gmp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG