Premiê canadense pede que Cuba se encaminhe à democracia

Port of Spain, 19 abr (EFE).- O primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, disse hoje que Cuba deve avançar rumo à democracia, que é um dos objetivos do hemisfério, ao fim da 5ª Cúpula das Américas, na qual o país, ausente do sistema interamericano, ganhou grande protagonismo.

EFE |

Harper ressaltou que os governantes dos 34 países que estiveram na cúpula "foram eleitos democraticamente" e "enfrentam oposição política no país, o que não é o caso de Cuba", que, desde 1962, está fora da Organização dos Estados Americanos (OEA) e não participou de nenhuma das reuniões continentais.

"Gostaríamos de que isso (a falta de democracia em Cuba) mudasse", afirmou o primeiro-ministro em entrevista após o fim da reunião.

A ausência de Cuba foi um dos temas centrais da reunião em Port of Spain, onde não houve o intenso debate que se esperava que promovessem os países que defendem a reincorporação da ilha aos organismos continentais, como Venezuela, Bolívia e Nicarágua.

"Em vez de ter uma batalha onde podia haver uma divisão em dois ou três grupos, tivemos um diálogo", disse Harper sobre a reunião, marcada por uma cordialidade que há tempos não se via em um encontro deste porte. EFE joc/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG