Premiê canadense condena assassinato de voluntárias no Afeganistão

Toronto (Canadá), 13 ago (EFE).- O primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper, classificou hoje como brutal e covarde o assassinato de três voluntárias estrangeiras no Afeganistão, duas delas canadenses, durante um ataque talibã.

EFE |

"Em nome do Governo do Canadá, é com grande tristeza que quero expressar meu mais profundo pesar à família e aos amigos das duas voluntárias canadenses do Comitê Internacional de Resgate que foram brutalmente assassinadas hoje no Afeganistão", disse Harper.

A imprensa dos Estados Unidos identificou duas das voluntárias mortas como a americana Nicole Dial, de 30 anos, e a canadense Jacqueline (Jackie) Kirk, de 40.

A outra vítima, também canadense, ainda não teve a identidade divulgada.

Além das três voluntárias, o motorista afegão que as transportava também morreu no ataque, preparado por talibãs em um região próxima a Cabul.

"Estes trabalhadores humanitários, de forma desinteressada, ajudaram a melhorar a vida do povo afegão, sabendo dos riscos associados ao trabalho em uma zona de conflito", acrescentou Harper em um comunicado.

"Seus espíritos se manterão vivos nos contínuos esforços de todos os que estão ajudando na reconstrução do Afeganistão".

"Este covarde ataque contra voluntários desarmados mais uma vez mostra a perversidade dos talibãs e a obscura alternativa que eles representam", acrescentou o premiê. EFE jcr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG