Premiê britânico ganha votação contra terrorismo

Por Katherine Baldwin LONDRES (Reuters) - O premiê britânico, Gordon Brown, ganhou na quarta-feira uma votação crucial no Parlamento, fazendo passar uma lei que prolonga o tempo que os suspeitos de terrorismo possam ficar detidos sem acusação formal. A vitória traz alívio para Brown, cuja liderança tem sido questionada.

Reuters |

O Parlamento aprovou a lei com 315 votos a favor e 306 contra. O tempo de detenção passou de 28 a 42 dias. Mas uma revolta dos membros do partido Trabalhista reduziu a diferença a nove votos.

Uma derrota teria prejudicado seriamente a liderança de Brown, já que as pesquisas de opinião apontam uma baixa recorde em sua popularidade. Além disso, alguns parlamentares de seu partido questionam abertamente sua capacidade de liderar a Casa até as próximas eleições gerais, em maio de 2010.

A avaliação dos trabalhistas caiu vertiginosamente nos últimos meses, já que o público perdeu a confiança em Brown como a melhor pessoa para lidar com uma desaceleração econômica e um aumento nos custos de vida.

As eleições para os conselhos locais e para uma única cadeira no Parlamento, feitas em maio, mostram uma guinada a favor do Partido Conservador, que está na oposição. Será um enorme prejuízo para Brown caso isso se repita nas próximas eleições.

Brown argumentou que a polícia precisa de mais tempo e que a medida só valeria para 'ameaças terroristas graves e excepcionais'.

'Nosso principal dever é a proteção da segurança nacional.

Falharemos nesta tarefa se não tomarmos medidas preventivas', disse ele ao Parlamento.

Ataques com homens-bomba ligados à Al Qaeda mataram 52 pessoas em Londres em 2005. Autoridades de segurança dizem ter impedido vários outros ataques desde então.

(Reportagem adicional de Clara Ferreira-Marques)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG