O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, enfrenta o primeiro grande teste ao seu governo nesta quinta-feira, quando serão realizadas eleições para prefeito de Londres e representantes de assembléias locais no País de Gales e na Inglaterra. Assuntos locais têm um peso importante, mas as eleições municipais na Grã-Bretanha são tradicionalmente vistas como um indício da avaliação dos eleitores sobre o governo e os partidos da oposição.

Pesquisas de opinião sugerem que o Partido Trabalhista, de Gordon Brown, terá um desempenho ruim nessas eleições.

Em Londres, Ken Livingstone tenta assegurar um terceiro mandato como prefeito, mas pesquisas sugerem uma vantagem para o candidato do Partido Conservador, Boris Johnson.

A administração de Livingstone foi marcada pela introdução de um pedágio para acabar com o congestionamento no centro de Londres. A campanha de Johnson tem sido marcada por uma ênfase no combate ao crime e na ajuda aos pobres.

Ainda segundo as pesquisas, o Partido Trabalhista pode perder mais de cem cadeiras nas assembléias locais.

As eleições desta quinta-feira também estão sendo consideradas uma oportunidade para o primeiro-ministro Gordon Brown demonstrar o seu próprio peso eleitoral, já que ele passou a ocupar o posto após a saída de Tony Blair, em junho do ano passado, sem enfrentar eleições gerais.

O analista político da BBC Jon Devitt afirma que resultados ruins nessas eleições podem ter um impacto negativo para o primeiro-ministro, que já vem sofrendo semanas de publicidade negativa por conta de políticas fiscais e do desempenho do governo na atual crise de crédito.

Cerca de 4 mil cadeiras em 159 assembléias locais estão em disputa, além da prefeitura e da Assembléia de Londres.

As próximas eleições gerais devem ser realizadas em dois anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.