Premiê britânico diz que pretende retirar tropas do Iraque

Por Adrian Croft BAGDÁ (Reuters) - O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, disse neste sábado que pretende reduzir o número de soldados do país no Iraque, mas se recusou a estabelecer qualquer prazo para essa retirada.

Reuters |

Com os índices de violência caindo drasticamente, o primeiro-ministro iraquiano, Nuri al-Maliki, disse a uma revista alemã que apoiava a proposta do candidato democrata à Casa Branca, Barack Obama, de que as tropas devem deixar o país em 16 meses.

Brown é o ultimo de uma série de líderes que visitaram Bagdá para apoiar o governo de Maliki e pedir investimentos agora que os ataques alcançaram seu nível mais baixo desde o começo de 2004.

A Grã-Bretanha mandou 40.000 soldados para participar da invasão que derrubou Saddam Hussein e foi liderada pelos EUA, mas apenas cerca de 4.000 permanecem em um aeroporto perto da cidade de Basra, onde estão treinando as forças de segurança iraquianas.

'É certamente a nossa intenção reduzir o número de soldados, mas não darei nenhum prazo artificial no momento', disse Brown a repórteres que viajavam com ele para o encontro com Maliki.

'O critério para nós será o quanto estamos concretizando os objetivos que estabelecemos. Qual progresso podemos mostrar?', afirmou Brown.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG