Premiê britânico descarta ação militar contra Coreia do Norte

LONDRES (Reuters) - Não há nenhuma ação militar contra a Coreia do Norte sendo cogitada, disse o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, em entrevista a ser transmitida na sexta-feira pelo canal em inglês da rede de TV Al Jazeera. A comunidade internacional tem criticado o recluso regime comunista por lançar um foguete no domingo, sob o pretexto de colocar um satélite em órbita. Os EUA e seus aliados asiáticos acreditam que se tratou de um teste disfarçado de um míssil de longo alcance, o que está proibido por sanções da ONU.

Reuters |

Questionado na entrevista sobre a possibilidade de um ataque à Coreia do Norte, Brown disse: "Não, eles estão totalmente isolados no mundo todo, e há um desgosto pelo que foi feito para adquirir esta tecnologia nuclear".

A Coreia do Norte ameaçou tomar "medidas fortes" caso o Conselho de Segurança da ONU adote punições ao país.

Em declarações divulgadas na quinta-feira, Brown se disse esperançoso com as negociações destinadas a reduzir a ameaça nuclear norte-coreana, que no entanto ameaça boicotar o processo.

"Acho que vocês verão avanços nas negociações nos próximos meses, conforme tentamos chegar a um novo tratado de não-proliferação que seja capaz de atender às aspirações legítimas de países que precisam tanto de defesa própria quanto de energia nuclear civil", afirmou Brown à Al Jazzera English.

(Reportagem de Matt Falloon)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG