Julia Gillard se encontrou com o presidente afegão Hamid Karzai e afirmou que vai manter tropas no país

A primeira-ministra australiana, Julia Gillard, realizou no domingo uma visita surpresa ao Afeganistão, onde seu país tem cerca de 1.500 soldados, informou a imprensa local. Julia participou de um churrasco com as tropas australianas, em Tarin Kot, ao sul do país asiático, e depois se reuniu com o presidente afegão, Hamid Karzai, em Cabul, para abordar assuntos políticos e militares.

A visita de Julia acontece depois que três militares australianos e seu tradutor morreram e outros sete ficaram feridos quando um soldado do exército afegão disparou contra eles na base de Kandahar, no dia 29 de outubro. Com isso, é de 32 o número de soldados australianos mortos no país desde 2001, quando começou o conflito.

Apesar das baixas e "da dor" causada na Austrália pela morte de seus soldados, Julia reafirmou que seu governo vai continuar no Afeganistão. "Temos a intenção de manter nosso compromisso com os senhores a longo prazo como parte do espírito de amizade", segundo declarações de Julia citadas pela emissora australiana "ABC".

Além disso, Julia abriu no domingo à noite uma nova embaixada australiana em Cabul, antes de continuar com seu trajeto de volta à Austrália. Cerca de 1.500 militares australianos estão destacados atualmente no Afeganistão, onde participam de operações de combate e treinamento das forças de segurança afegãs sob comando da Otan, representando o maior contingente que não pertence à Aliança Atlântica.

Julia Gillard se encontra com militares na base de Tarin Kot, ao sul do país
EFE
Julia Gillard se encontra com militares na base de Tarin Kot, ao sul do país

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.