Premiê anuncia restauração da ordem na Tailândia

Situação no país começa a voltar ao normal, segundo o primeiro-ministro

iG São Paulo |

O primeiro-ministro tailandês, Abhisit Vejjajiva, afirmou nesta sexta-feira que a ordem foi restaurada após a crise dos "camisas vermelhas", mas que o país enfrenta grandes desafios para superar as divisões.

"Restauramos a ordem em Bangcoc e nas províncias da Tailândia", declarou Abhisit em um discurso exibido na televisão, dois dias após a invasão militar do bairro do centro da capital que era ocupado pelos manifestantes antigovernamentais desde o início de abril.

"Continuaremos garantindo o rápido retorno à normalidade, mas reconhecemos que devemos enfrentar grandes desafios, sobretudo o de superar as divisões de nosso país", completou.

Abhisit também anunciou uma "investigação independente" sobre os acontecimentos dos últimos dois meses, que deixaram 83 mortos e mais de 1.900 feridos.

AP
Funcionários da prefeitura de Bangcoc varrem ruas que estavam tomadas por manifestantes nos últimos dois meses

Turismo prejudicado

O setor turístico da Tailândia deixará de receber até 120 bilhões de bats (US$ 3,7 bilhões) em 2010 por conta das manifestações antigovernamentais dos "camisas vermelhas", informou a Federação Tailandesa de Indústrias do Turismo na quinta-feira.

O presidente da federação, Kongkrish Hiranyakij, assinalou em Bangcoc que "a crise política afugentará o turismo e o número de chegadas de estrangeiros esse ano deve cair por volta de 10%, até 12,7 milhões (de visitantes)". Hiranyakij calculou que o setor receberá em torno de 480 bilhões de bats (US$ 14,8 bilhões), em vez dos 600 bilhões estimados anteriormente.

Na terça-feira passada, o titular tailandês de Turismo e Esportes, Chumpol Silapa-archa, declarou que o número de visitas de turistas tinha diminuído mais de 50% por conta das recomendações de dezenas de países a seus cidadãos para que não viajassem à Tailândia.

O ministro destacou que o número de chegadas diárias ao aeroporto de Suvarhabhumi, o principal do país, em Bangcoc, tinha descido de 30 mil a 20 mil. Ainda segundo o ministro, se a tendência seguir, o número de turistas que visitarão a Tailândia em 2010 será de aproximadamente 14,1 milhões, em vez dos 15,5 milhões previstos anteriormente.

    Leia tudo sobre: Tailândiaprotestos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG