Premiê ameaça usar força contra amotinados em Bangladesh

Daca - A primeira-ministra de Bangladesh, Sheikh Hasina, exigiu hoje que o grupo da guarda especial de fronteiras amotinado em um quartel em Daca se renda imediatamente e ameaçou usar a força contra eles.

EFE |

Em mensagem transmitida pelo canal de TV "ATN Bangla", Hasina pediu aos membros dos Bangladesh Rifles (BDR) que larguem as armas e ponham fim ao motim que iniciaram ontem.

"Como pode nosso povo viver em paz com uma situação assim?", questionou Hasina, que pediu ainda aos amotinados que não testem sua paciência nem a obriguem a adotar medidas mais severas.

Embora nas sucessivas negociações ao longo do dia de ontem e durante esta madrugada os guardas tenham se disposto a pôr fim à revolta, um grupo ainda se nega a largar as armas e há notícias de tiros e tensão em vários quartéis dos BDR em outras partes do país.

Em sua mensagem, Hasina mostrou solidariedade com as famílias das vítimas da revolta, que um membro do Governo estimou ontem em pelo menos 50, embora apenas dez mortes - duas delas de civis - tenham sido confirmadas oficialmente.

Hasina teve hoje uma série de reuniões de emergência com membros do Governo e com os chefes das Forças Armadas do país para estudar a situação.

Leia mais sobre: motim

    Leia tudo sobre: bangladesh

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG