Prefeito de N.York lamenta morte de Ted Kennedy

Nova York, 26 ago (EFE).- O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, lamentou hoje a morte do senador Edward Kennedy, a quem definiu como alguém que ajudou a melhorar a vida de muitas pessoas ao redor do mundo.

EFE |

"O senador Kennedy foi muito mais do que um grande 'leão liberal' e um mestre orador. Foi um pragmático que cruzou as linhas partidárias e aprovou leis que melhoraram as vidas de muitas pessoas ao redor do mundo", disse Bloomberg, em comunicado à imprensa.

O prefeito, que destacou "a compaixão e o carisma" de Kennedy, lembrou que foi um "vital aliado" dos esforços da cidade para garantir que as pessoas que participaram dos trabalhos de resgate e remoção de escombros após os atentados de 11 de setembro de 2001 recebessem "o cuidado e os tratamentos que merecem".

"Sempre me lembrarei do senador Kennedy como um homem gentil e generoso, com um grande coração", alguém que sofreu "tragédias familiares terríveis" e que guiou "seus entes queridos e o país inteiro por alguns de nossos momentos mais obscuros", afirmou.

Bloomberg disse que admirava Kennedy porque sempre esteve inspirado pelos "ideais mais nobres", particularmente por "sua liderança bipartidária sobre a saúde, educação e reforma migratória", assuntos que marcaram "suas extraordinárias conquistas durante cinco décadas".

"Nunca haverá outra família de políticos americanos como os Kennedy e jamais haverá outro senador dos Estados Unidos como Ted Kennedy", disse o prefeito.

Ted Kennedy, irmão do presidente John F. Kennedy e último sobrevivente de uma saga de irmãos que dominou a política americana nos anos 60, morreu hoje em Massachusetts aos 77 anos, devido a um tumor cerebral. EFE dvg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG