Prefeito de Nova York assume responsabilidade pelo caos após nevasca

Há três dias, cidade sofre com acúmulo de neve que prejudica circulação

EFE |

Mario Tama/Getty Images
Pessoas caminham pela neve nas primeiras horas da manhã no East Village, em Manhattan
NOVA YORK - O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, assumiu nesta quarta-feira sua responsabilidade pela insuficiente resposta dos serviços municipais na nevasca que deixou a cidade sob uma grossa camada de neve e que, três dias depois, ainda significa um pesadelo para muitos de seus habitantes.

Bloomberg reconheceu que está "profundamente insatisfeito" com a atuação dos serviços de emergência da cidade e assinalou que sua resposta nesta ocasião "foi muito pior" que nas nevascas que a região viveu em anos anteriores. "A pergunta é por que desta vez as coisas não funcionaram tão bem?", disse o prefeito em entrevista coletiva, que nos últimos dias foi alvo de duras críticas pela lentidão na limpeza das ruas da cidade.

Segundo ele, a Prefeitura prevê que todas as ruas estejam abertas à circulação de veículos na quinta-feira de manhã, quatro dias depois da sexta pior nevasca de Nova York. No entanto, nesta quarta-feira ao meio-dia ainda faltava limpar um terço das ruas consideradas de importância terciária, particularmente em algumas regiões dos bairros do Brooklyn e Staten Island, segundo as autoridades. "O resultado não foi o que nós gostaríamos, mas não foi por não tentar", acrescentou Bloomberg. EFE jju/tf

    Leia tudo sobre: Nova YorknevascaMichael Bloomberg

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG