Prefeito de Manágua diz que é erro ilegalizar partidos opositores

Manágua, 15 jun (EFE).- O prefeito de Manágua, o sandinista Dionisio Marenco, qualificou hoje de erro cancelar a personalidade jurídica dos opositores Movimento Renovador Sandinista (MRS) e ao Partido Conservador (PC).

EFE |

Segundo Marenco, do governante Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN), essa decisão do Conselho Supremo Eleitoral, além de um erro, é desnecessária.

Para ele, a resolução do Poder Eleitoral terá um "custo político para toda a Nicarágua, porque a sociedade nicaragüense havia, de alguma maneira, evoluído em direção a um processo de participação plural" eleitoral.

O tribunal eleitoral cancelou em 11 de junho a personalidade jurídica aos dissidentes sandinistas e aos conservadores por não ter cumprido alguns requisitos legais, visando ao pleito municipal de novembro. EFE lfp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG