O preço do petróleo caiu nesta segunda-feira em meio a mais notícias ruins sobre a economia global e depois que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) disse que não irá reduzir a produção em breve. O preço do barril do petróleo do tipo light caiu mais de US$ 1 para US$ 55,93.

O preço do barril do tipo Brent caiu 52 centavos para US$ 53,72.

Investidores temem que a demanda por petróleo caia à medida em que mais países entrem em recessão. A mais recente economia a confirmar recessão foi a japonesa, nesta segunda-feira. A economia japonesa entrou pela primeira vez em recessão desde 2001 depois de encolher 0,1% no terceiro trimestre.

Os preços do petróleo também parecem ter sido afetados pela declaração do presidente da Opep de que há poucas chances de uma redução na produção de novembro.

"(O presidente da Opep), Chakib Khelil, basicamente disse que eles não vão cortar (a produção) no dia 29 de novembro", disse Dave Ernsberger, diretor para a Ásia da empresa de fornecimento de informação sobre energia global, Platts, em Cingapura.

Houve relatos de que o Irã iria pedir uma redução entre 1 milhão e 1,5 milhão de barris ao dia no próximo encontro do grupo, no Cairo, no fim do mês.

Mas Khelil disse que o pedido do Irã é apenas um "desejo".

A Opep decidiu, em outubro, cortar a produção em 1,5 milhão de barris por dia, mas isso não impediu que os preços do petróleo caíssem ainda mais.

Os preços caíram mais de 60% desde a alta recorde de quase US$ 150 o barril em julho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.